help-circle
rss

A pergunta mais importante
O João conduzia a toda velocidade pela estrada, quando de repente viu as luzes de um outro autocarro. Mal teve tempo de esquivar o carro. Saiu da rodovia e chocou com uma árvore. Foi um acidente brutal... **João**: «Onde estou? Quem é esse gordo barbudo lá? Meu carro desapareceu e este lugar parece como uma nuvem psicadélica. Vou perguntar-lhe». Olá, senhor. Estou a procurar o meu carro, mas não sei onde fica a rodovia. **Deus**: Olá, João! Você está morto e não há mais uma rodovia. Eu sou Deus. Bem-vindo ao Céu! **João**: Sim, e eu sou um estegossauro. Estou falando sério. Mas… como é que você sabe o meu nome? **Deus**: Eu digo a verdade. Eu posso vê-lo tudo: «O Senhor vê os caminhos do homem e examina todos os seus passos» (Provérbios 5:21 da Bíblia). Você morreu num acidente de carro. **João**: Sim, é verdade: sofri um acidente de carro, já me lembro. Mas não, não acredito em Deus. Se são ateu, como é que estou aqui? **Deus**. Eu gosto de você, você é um cara legal. **João**. Ora, muito obrigado. Então… você deve sabê-lo tudo, não é? **Deus**. Sim, com certeza. **João**. Quem criou você? **Deus**. Eu próprio. **João**. Isso não faz sentido nenhum. **Deus**. Eu simplesmente apareci. **João**. Nada surge do nada. **Deus**. Se nada surgisse do nada, no haveria nada. No entanto, eu estou aqui falando com você e existo. Além disso, existem muitas coisas no mundo tão bonito que eu criei. Logo, você está errado. **João**. Mundo bonito? Fumas charros? **Deus**. Sim, de fato, sim. Sete por dia. Do que você não gosta? É a minha criação maravilhosa. **João**. O mundo está cheio de pessoas que sofrem: há guerras, destruição, fome... eu sei lá. **Deus**. Sim, mas eu não posso controlar o que vocês fazem na Terra. Mandei ao meu filho para ensinar a vocês. Mas ele foi assassinado… Não posso fazer muito mais. Eu tenho que cuidar de outros planetas também… **João**. Outros planetas? **Deus**. Sim, existem outros seres vivos muito mais inteligentes do que vocês. Não têm fome, guerras, etc. Eles falam uma língua universal (parecida ao esperanto de vocês) e ajudam uns aos outros. Eles ainda não mataram aos meus outros filhos. **João**. Quantos filhos tem, senhor Deus? Aliás, qual é o seu nome? **Deus**. Quatro filhos humanos, se é isso o que está perguntando. Meu nome genuíno é ·𐑫𐑩𐑰𐑩𐑕𐑪𐑤𐑩, mas para os meus amigos na Terra sou simplesmente Deus ou Deusinho. **João**. Não percebi bem o seu nome autêntico. Se não se importa, vou continuar chamando-o de Deus… **Deus**. Não faz mal. **João**. E agora? Que é o que tenho de fazer no Céu? **Deus**. Fique à vontade. **João**. Onde estão os anjos? **Deus**. Quase todos foram de férias. Lá na outra nuvem há anjos e alguns humanos. Vá lá! Eles vão lhe ensinar como tudo funciona no Céu. **João**. Muito obrigado, Deus! **Deus**. Não há de quê. **João**. Mas antes quero lhe fazer uma última pergunta: qual é o sentido da vida? **Deus**. ·𐑫𐑦 𐑵𐑪𐑮 𐑕𐑔𐑦𐑨𐑕, 𐑒𐑧 𐑫𐑦 𐑵𐑧𐑵𐑦𐑩𐑵 𐑕𐑔𐑦𐑨𐑕. … … … … De repente, o João acordou. Estava deitado em uma maca de ambulância. «Bosta!», ele exclamou, «Eu não entendi a resposta para a pergunta mais importante».

Aquecimento global e o fim de um império
Depois da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos passaram a ter muita mais influência cultural, económica, política e militar. O século XX foi chamado por muitos de Século Americano. Isso foi possível graças aos avanços tecnológicos e económicos, mas esses assim chamados avanços estão agora a destruir o mondo inteiro. Estados Unidos é o pais que mais tem poluído desde 1850[1]; no entanto, os menos poluentes estão a sofrer mais. A projeção do poder ianque gerou um capitalismo protecionista dominado por um país, por uma língua, uma moeda — o dólar —, por o maior exército do mundo, etc. Porém, os EUA agora não são capazes de encarar os problemas que criaram. A economia falsa — impressão massiva de dinheiro — instigada pelos bancos centrais somada às políticas económicas deficitárias dos governos têm produzido uma recessão global estagflacionária sem precedentes que esfomeia os habitantes dos países pobres e faz sofrer muito mesmo à gente que mora nos países do norte global; para pôr ainda mais lenha na fogueira, a estratégia geopolítica comum da OTAN contra a Rússia obrigou a muitos países europeus a virar as costas ao sentido comum para comprar o gás e o petróleo obtido do fraturamento hidráulico produzido nos EUA, muito mais poluente e caro do que o gás e o petróleo russo. O objetivo dos EUA de debilitar a Rússia (e também a Alemanha, matando assim dois coelhos de uma cajadada) com una guerra por procuração é contrária à política de cooperação global necessária para frenar o aquecimento global. Mais houve alguma vez uma política climática global efetiva? Muitos dos estudos da queda do Império Romano apontam às mudanças climáticas como um fator importante[2]: sem uma forte agricultura, Roma não poderia alimentar a sua ingente população nem sustentar uma economia pujante. As mudanças climáticas hoje implicam custos bilionários e a economia já está à beira do colapso. O que acontecerá em 10 anos quando as temperaturas subirem ainda mais? Muitos, aliás, dizem que cada vez somos mais escravos e menos livres. A maioria da população está a trabalhar mais em trabalhos de merda, a ganhar menos dinheiro, a passar mais tempo numa realidade fictícia criada por multinacionais tecnológicas privativas e que os torna menos felizes. Não acredito que a queda do sistema atual seja algo negativo, mas o aquecimento global é um problema sério, porque teremos de trabalhar ainda mais para encarar os problemas gerados pelos eventos climáticos extremos e as dificuldades agrícolas. Há soluções individuais, como não ter filhos, não comer carne, não ter carro, não voar de avião, etc. Por outro lado, há também soluções coletivas, como mudanças económico-produtivas, geoengenharia (muito perigosa), proteger e criar florestas, etc. Podemos destruir o sistema atual e criar outro novo mais sustentável. Os problemas são muitos, é dificílimo, mas temos de ser inteligentes e desfrutar também da vida ao mesmo tempo que tentamos criar um entorno melhor para nossos amigos, pois vida é só uma: esta e mais nenhuma[3]. --- 1: CARRINGTON, Damian. Historical climate emissions reveal responsibility of big polluting nations. The Guardian. 5 out. 2021. Disponível em: https://www.theguardian.com/environment/2021/oct/05/historical-climate-emissions-big-polluting-nations. 2: MIOTO, Ricardo. Mudanças climáticas ajudaram queda do Império Romano. Folha de S.Paulo. 11 jan. 2011. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/860448-mudancas-climaticas-ajudaram-queda-do-imperio-romano.shtml. 3: Como cantam os Tara Perdida em sua canção homónima. Disponível em https://invidious.kavin.rocks/watch?v=nwJe2sgZ7Ok.



Quando ficas 4h a ouvir a música do SNS24
(de Stranger Things S03E02 ~39min)

Voto em mobilidade é o termo académico para voto online ou voto através da internet… Neste artigo exploramos as ideias chave que nos permitem afirmar com certeza que ha mecanismos de verificabilidade do voto em mobilidade preservando a privacidade do mesmo recorrendo a criptografia de forma inteligente. Aborda-se ainda um pouco o porquê do voto online ser uma ferramenta importante.

Nota: esta e a partilha de uma publicacao feita pela DAO NERV em PT... Vejam o artigo completo no link no titulo do topico. Sinopse: ***Aviso de reivindicação inflamatória:*** O único mecanismo que pode impedir que uma baleia influencie o resultado das decisões de votação em DAOs que nao possuam mecanismos de gestão de identidade fortes são poderes similares aos de veto atribuídos a um subconjunto dos detentores de tokens, geralmente os fundadores do projeto em coordenação com outras partes interessadas importantes...

Devemos migrar para o máximo de descentralização possível, assim a censura nunca seria possível
No Brasil temos vistos um movimento bem incisivo contra a população e liberdades individuais, se valendo de parcerias com bigtechs que espionam você e fornecem a governo Troque o Windows por Linux (recomendamos o Linux Mint ou Zorin). Troque o twitter pelo mastodon(instâncias libertárias como: Poa.st Veja mais instâncias em instances.social) Troque o Facebook pelo lemmy(instaciais libertárias como: lemmy.pt ou forum.nobigtech.es ou wolfballs.com) Mais instâncias em join-lemmy.org/instances Troque o Whatsapp pelo [Matrix]. Troque o Gmail e Hotmail pelo Protonmail, Tutanota ou Disroot. Troque o Real pelo Bitcoin/Monero Troque o Youtube pelo Odysee e o app do youtube pelo NewPipe. Troque o Google pelo DuckduckGo, Startpage, Searx ou Qwnat. Troque o Chrome pelo Firefox (bem configurado), LibreWolf, Brave, ungoogled chromium ou vivaldi, bromite ou Mull para celular. Troque o seu DNS padrão pelo Quad9 ou CleanBrowsing. Troque o GoogleDrive, OneDrive e ICloud pelas alternativas NextCloud, Sync, CryptPad, OwnCloud, Syncthing ou Seafile. Troque o Android padrão do celular ou seu iOS por uma rom voltada para a privacidade e segurança como, GrapheneOS, LineageOS ou CalyxOS. Use Samourai (Android) e Electrum ou Sparrow no PC (Linux) como carteiras de bitcoin e GUI Monero Use sempre o plugin Ublock Origin.
fedilink

os ancaps precisam ser tecnologicamente inteligentes
tenho notado que os ancaps brasileiros tem se atentado mais a censura, também porque essa esta mais evidente. em contrapartida, negativamente tenho visto eles cometerem o mesmo erro que fizemos ao migrar do whatsapp p o .telegram. isso é extremamente negativo pois quando o lugar que escolheram sofrer censura vão ter migrar de novo e infelizmente eles não percebem essa burrada, a solução é migrar para coisas descentralizadas. espero que em breve se dêem conta disso, e corrigam o equívoco

Debate virtual moderado por Nuno Quental (Eng. do Ambiente, PhD Planeamento do Território), com Gonçalo Castel’Branco (Eng. Florestal) e Pedro Bingre do Amaral (Professor no Instituto Politécnico de Coimbra). Slides PDF: https://drive.google.com/file/d/103EK... O debate juntou virtualmente a cidade do Porto, de Lisboa e de Coimbra. Ele ocorreu na plataforma Zoom no Sábado, dia 25 de Julho de 2020. Este debate virtual foi aberto ao público (78 participantes), tendo sido dada a oportunidade de resposta a questões por estes colocadas. Este Webinário, é o 14º de um ciclo de debates virtuais, com o título "Covídeos", tendo sido organizados por iniciativa pessoal de Nuno Quental. Por amizade, a Associação de Defesa do Ambiente CAMPO ABERTO (www.campoaberto.pt) apoiou a divulgação destes debates. Chamada: A história repete-se todos os anos. Os Portugueses habituaram-se a passar o Verão bombardeados por notícias de enormes incêndios florestais, não raras vezes com vítimas a lamentar – e nunca será de mais lembrar as 116 que padeceram em 2017. Será porventura difícil encontrar sector onde um tão trágico falhanço do Estado seja tão visível quanto o florestal, pois pesem embora centenas de planos e decretos, nada parece substancialmente mudar. Floresta? Será que existe floresta em Portugal, ou uma extensão de monoculturas? Sob o pano de fundo da Política Florestal e do Planeamento do Uso do Solo, Gonçalo Castel’Branco e Pedro Bingre do Amaral vão ajudar-nos a compreender os graves problemas estruturais da floresta Portuguesa, para os quais o espectáculo destruidor que nos acompanha há décadas é a mais gritante e evidente consequência. ~~~ Gonçalo Castel’Branco é consultor, mestrando em Gestão de Empresas no Iscte – Instituto Universitário de Lisboa, pós-graduado em Arquitetura Paisagista pela Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Barcelona, e licenciado em Engenharia Florestal pelo Instituto Superior de Agronomia. Pedro Bingre do Amaral é professor adjunto no Politécnico de Coimbra, licenciado em Engenharia Florestal pelo Instituto Superior de Agronomia e mestre em Planeamento Regional e Urbano pelo Instituto Superior Técnico. Tem dedicado a sua vida académica à docência e investigação nas áreas do ambiente, ordenamento do território e ecoturismo. Enquanto consultor técnico e científico colaborou em diversos instrumentos de gestão territorial, estudos de impacto ambiental e projectos de paisagismo. É dirigente de várias ONG dedicadas à conservação da Natureza.

Visitas estranhas ao meu servidor
"127.0.0.1 Desconhecido 200,512 337,690 25.58 GB 25 Jun 2022 - 14:37" Tantas visitas de uma direção 127.0.0.1 são normais? Normalmente são apenas alguns megabytes.

por mais autoritários e invasivos que os governos os do mundo sejam, as pessoas sempre parecem estar em sone ngm se preocupa com sua privacidade e segurança



A internet tornou-se a ágora dos tempos modernos. Onde antigamente os antigos se reuniam num espaço físico para discutir assuntos políticos e da actualidade social, geralmente numa praça central no meio da cidade ou em pequenos anfiteatros, hoje fazemo-lo on-line nas plataformas de redes sociais.

Criar comunidade de saúde
Eu quero criar uma comunidade de saúde, mas não posso.

China responde a ameaças dos EUA sobre uso de força em defesa da Taiwan
> Logo após a fala de Biden, a Casa Branca rapidamente minimizou os comentários e afirmou que a declaração não reflete uma mudança na política dos EUA. É a terceira vez nos últimos meses que Biden disse que os EUA protegeriam Taiwan de um ataque chinês, apenas para que a Casa Branca recuasse essas observações Fraqueza.